Aaron Beck – Quem é o criador da Terapia Cognitivo Comportamental

Aaron Beck – Quem é o criador da Terapia Cognitivo Comportamental

Quem é Aaron Beck?

Aaron Beck nasceu dia 18 de Julho de 1921 em Rhode Island nos EUA. Seus pais eram judeus imigrantes da Rússia. Ele estudou na Brown University, graduado em 1942 nas áreas de Inglês e Ciência Política. Depois, estudou na Yale Medical School, formando-se em Medicina no ano de 1946.

Passou a dar aulas sobre psiquiatria na University of Pennsylvania, onde estabeleceu uma pesquisa clínica sobre depressão. Teve seus estudos principalmente focados no tratamento da depressão e passou a questionar o tratamento somente fármaco.

Conhecido como o pai da Terapia Cognitivo Comportamental, desenvolveu sua teoria depois de perceber que os métodos antes utilizados, não eram tão eficientes no tratamento da depressão.

Depois de ver o sucesso do tratamento psicoterápico para os pacientes com depressão, passou a expandir e utilizar técnicas similares para tratar outras doenças como ansiedade e transtornos de personalidade.

Foi também o criador do Beck Institute, juntamente com sua filha psicóloga, Judith Beck. O Instituto  possui como objetivo o estudo de doenças psíquicas e treinamento sobre a Terapia Cognitivo-Comportamental para profissionais.

Quais teorias Aaron Beck desenvolveu?

Inventor de teorias e escalas amplamente utilizadas como:

  • Terapia Cognitivo-Comportamental
  • Inventário de Depressão de Beck ou Escala de Depressão de Beck
  • Inventário de Ansiedade de Beck ou Escala de Ansiedade de Beck

Como são utilizadas suas teorias?

Terapia Cognitivo Comportamental

A Terapia Cognitiva Comportamental surgiu depois de Aaron Beck perceber durante sua atuação na University of Pennsylvania, que ele tinha dificuldade para ajudar depressivos a terem uma melhor percepção de suas emoções.

Ele percebeu que muitos dos pacientes possuíam pensamentos negativos recorrentes, e que se eles continuassem tendo esse tipo de pensamento, os sintomas da depressão continuariam aparecendo.

Sua teoria trouxe a visão de que, ao invés de tentar tratar os sintomas desses pacientes, ele deveria tratar o pensamento distorcido. A TCC evita ficar revivendo traumas passados e problemas na infância. Ela foca em que o paciente entenda como o seu passado afeta seus pensamentos e atitudes.

Ela funciona transformando o padrão de pensamentos negativos, em pensamentos mais saudáveis, que resultam em comportamentos positivos. A Terapia Cognitivo-Comportamental não necessariamente necessita que uma pessoa descubra porque aquele padrão de pensamento negativo existe. Ao invés disso, ela ensina a reconhecer e entender o processo cognitivo, impedindo que esses pensamentos se formem.

A TCC pode ser feita individualmente, do paciente com o psicólogo ou psiquiatra, ou feita em grupos, mediado por um profissional, assim permitindo que os próprios pacientes se ajudem.

Quer se tornar um especialista em TCC? Clique aqui e conheça nosso curso de especialização!

Inventário de Depressão de Beck ou Escala de Depressão de Beck  (BDI)

Existem três versões da escala: a BDI (Beck’s Depression Inventory) original, publicada em 1961. Sua revisão foi feita em 1978, dando origem a BDI-1A. E a mais recente e atualizada das três é a BDI-II, publicada em 1996. Ela foi reestruturada para abordar os critérios que foram alterados na quarta edição do Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM).

O BDI é um questionário de 21 questões de múltipla escolha que avaliam a gravidade do quadro depressivo no paciente. Sendo atualmente, um dos testes mais utilizados para o diagnóstico da doença. Ele mede tanto aspectos cognitivos, como humor deprimido, quanto aspectos somáticos, como perda de apetite ou dores.

É um questionário realizado pelo paciente, que deve responder às alternativas que melhor refletem como ele se sentiu durante a última semana, incluindo o dia da realização.

Abaixo vamos mostrar alguns exemplos de questões que são apresentadas aos pacientes:

Exemplo de questões:

0) não me sinto triste

1) sinto-me triste

2) sinto-me triste o tempo todo e não consigo sair disto

3) estou tão triste e infeliz que não posso aguentar

Ou também:

0) não me sinto particularmente culpado (a)

1) sinto-me culpado (a) boa parte do tempo

2) sinto-me culpado (a) a maior parte do tempo

3) sinto-me culpado (a) o tempo todo

E também pontos mais relacionados ao suicídio, como essas questões:

0) não tenho nenhum pensamento a respeito de me matar

1) tenho pensamentos a respeito de me matar, mas não os levaria adiante

2) gostaria de me matar

3) eu me mataria se tivesse uma oportunidade

Para avaliar a gravidade do quadro depressivo do paciente, são utilizadas as pontuações de 0 a 3 para cada questão. Ao fim, soma-se os pontos das alternativas assinaladas, tendo o seguinte ranking para o BDI-II:

  • Depressão mínima: 0 a 13 pontos
  • Depressão leve: 14 a 19 pontos
  • Depressão moderada: 20 a 28 pontos
  • Depressão severa: 29 a 63 pontos

Limitações da Escala

  • Sofre com o problema de que o paciente está se autoavaliando. Nesse ponto, a forma como o instrumento é apresentado e preenchido influência no resultado final. A realização do teste em frente a outras pessoas, por exemplo, pode gerar uma pressão social e mudar algumas das respostas, em comparação caso fosse feito de forma isolada.

Inventário de Ansiedade de Beck ou Escala de Ansiedade de Beck (BAI)

No mesmo modelo do inventário de depressão, o Inventário de Ansiedade de Beck é questionário dado ao paciente contendo 21 questões para que ele seja avaliado em relação ao seu quadro de ansiedade.

São apresentadas questões com 4 opções de respostas, que procuram entender  como o indivíduo tem se sentido na última semana.

A escala leva em conta tanto sintomas físicos da ansiedade, como sudorese e dificuldade para respirar, quanto sintomas psicológicos, como nervosismo e medo.

É um instrumento muito utilizado para fazer o diagnóstico de ansiedade nos pacientes. Mas assim como a escala de depressão, possui alguns limitantes e não é tida como o único método de avaliação.

Beck Institute

Aaron Beck

É uma organização sem fins lucrativos, criada por Aaron Beck e sua filha Judith Beck em 1994. Sua sede fica na Filadélfia, no estado da Pensilvânia nos Estados Unidos.

Sua missão é ensinar e espalhar os conceitos da Terapia Cognitivo-Comportamental por todo o mundo, para melhorar a vida das pessoas.

Eles possuem workshops presenciais em sua sede, mas fazem também em outras cidades e países do mundo. Fazem também treinamentos para empresas. Contam com um time de 23 pessoas para tocar as atividades do Beck Institute.

Conseguiram expandir sua missão, e atualmente contam também com capacitações online. Atualmente, a presidente e líder do Instituto é Judith Beck.

Para saber mais sobre o Beck Institute, acesse o site deles clicando aqui.

Levando seus tratamentos para um próximo patamar

Como você viu no texto, Aaron Beck é criador da Terapia Cognitivo-Comportamental, que é a abordagem mais eficaz para o tratamento de diversos transtornos. E que tal você se tornar um especialista em TCC para poder impactar ainda mais a vida de seus pacientes?

O IPTC conta com um curso de TCC totalmente voltado para a prática, contando com supervisão em grupo por nossos professores especialistas! Você terá aulas sobre o assunto com uma estrutura e metodologia validadas por nossos 1103 alunos.

Conheça mais sobre o curso Especialização em TCC clicando aqui!

41 3022-2947
WhatsApp: (41) 9 9263-2977
contato@iptc.net.br

SEDE INSTITUCIONAL
Rua Emiliano Perneta, 822 sl 1201
Centro, Curitiba / PR

SEDE ADMINISTRATIVA
Rua Emiliano Perneta, 10 sl 603
Centro, Curitiba / PR

IPTC - Instituto Paranaense de Terapia Cognitiva.