Abordagens da Psicologia – Conheça as mais utilizadas!

Abordagens da Psicologia – Conheça as mais utilizadas!

Dentro da psicologia são encontradas diversas abordagens. Cada uma trata as questões psíquicas de forma diferente, teorizadas por vários psicólogos ao longo dos anos, e encarando o paciente com aspectos diversos.

As técnicas utilizadas e as próprias sessões de terapia podem variar de acordo com a abordagem escolhida pelo psicólogo.

Nesse texto vamos mostrar algumas das abordagens que são mais utilizadas na psicologia, confira abaixo!

Terapia Cognitivo Comportamental

Essa abordagem da psicologia foi criada por Aaron Beck. A Terapia Cognitivo Comportamental surgiu para ajudar pessoas com depressão a compreenderem melhor suas emoções e saírem da situação depressiva. Atualmente ela já foi expandida, e pode ser aplicada também para o tratamento de outros transtornos mentais.

Até a década de 1960, os métodos eram mais focados no tratamento dos sintomas da depressão e não tanto no que causava a doença. A TCC entra justamente com essa abordagem diferente, de tratar as causas da depressão, que são geralmente pensamentos distorcidos.

Nessa abordagem, evita-se ficar revivendo traumas do passado e da infância. O ponto principal é que ela entenda como esses traumas podem influenciar no seu pensamento atual.

A Terapia Cognitivo Comportamental possui uma abordagem para que o próprio paciente se torne seu terapeuta, ensinando-o e fazendo- entender como se formam aqueles pensamentos negativos, e utilizando técnicas para evitar que eles se formem.

Quer saber mais sobre Terapia Cognitivo Comportamental? Clique aqui.

Psicanálise

Criada por Sigmund Freud, é considerada a primeira escola da psicoterapia. Ela faz com que o paciente passe a ter consciência de padrões de pensamentos e comportamentos anteriormente inconscientes.

O objetivo da teoria de Freud era que a pessoa ao ter consciência de seus pensamentos, liberasse suas emoções reprimidas. Ele julga que os problemas podem estar enraizados na mente, e ao falar sobre eles, o próprio paciente passa a compreender e ir desvencilhando-se daquela realidade limitante.

Com o conceito de mente inconsciente, ele julga que esses pensamentos que estão em nossa cabeça, podem ter sido formados na infância ou em algum trauma que tenha sido experiênciado. Por ser algo negativo, isso acaba sendo deixado no nosso inconsciente. Mas mesmo dessa forma, esse pensamento influencia nas nossas atitudes e pode levar a sintomas negativos para a saúde mental.

Abordagens da Psicologia
Foto: Sigmund Freud

Behaviorismo

O behaviorismo é uma linha da psicologia que aborda o comportamento do paciente. Fundada por Burrhus Frederic Skinner, a teoria diz que o ser humano é suscetível a mudar seu comportamento de acordo com o ambiente em que está inserido.

Os conceitos que são presentes nessa abordagem são do condicionamento e da reação. Eles indicam que nós podemos ser condicionados a reagir de uma forma determinada de acordo com um estímulo, e caso esse mesmo estímulo seja repetido a reação será sempre parecida.

Um exemplo disso é o experimento do Pequeno Albert. Nesse experimento, o pesquisador John B. Watson e sua aluna de doutorado Rosalie Rayner, expunham o bebê Albert a vários objetos e animais. Em um primeiro momento, Albert não tinha medo nenhum dos objetos e do rato que havia sido lhe mostrado. Após algumas vezes, os pesquisadores passaram a fazer um forte barulho quando a criança entrava em contato com os objetos, que a fazia chorar. Esse estrondo foi repetido várias vezes, e o experimento durou cerca de um ano. Passado esse tempo, chegou uma hora em que apenas a apresentação dos itens sem nenhum barulho, fazia com que Albert começasse a chorar.

Isso mostrou que o bebê passou a associar sua resposta (choro) a um estímulo que antes não lhe causava nenhum medo.

Psicologia Humanista

Abraham Maslow e Carl Rogers foram uns dos principais nomes que deram origem a abordagem humanista. Ela surgiu como reação a abordagem Behaviorista e Psicanlítica.

A teoria humanista busca humanizar o aparelho psíquico do paciente, o que contraria a ideia de que ele seja um ser condicionado pelo mundo externo. Nela o ser humano possui consciência do mundo que o cerca, possui livre arbítrio e poder criativo.

Para Maslow, o ser humano está em constante busca de se auto-desenvolver e para se tornar realizador. Uma grande ferramenta que ele desenvolveu que representa muito bem isso é a Pirâmide de Maslow.

Abordagens da Psicologia

Nesse caso, a base da pirâmide são as necessidades mais básicas, necessárias para a sobrevivência da pessoa. E conforme os níveis vão subindo, são mostrados os elementos essenciais para a satisfação pessoal do indivíduo.

Na abordagem humanista, o papel do terapeuta é fornecer um ambiente propício para que a pessoa consiga se desenvolver e alcançar seu máximo potencial. Consiste em ajudar o paciente a compreender o que ele possui dentro de si e visualizar que poderia ser muito melhor.

Análise Junguiana ou Psicologia Analítica

Tendo como seu principal teórico o psiquitra suíço Carl Gustav Jung, a psicologia analítica possui como base o e o alinhamento entre o consciente e o inconsciente do paciente, buscando equilíbrio nas relações entre o mundo externo e interno.

Essa abordagem da psicologia funciona com terapeuta e o paciente atuando de forma a buscar a essência do paciente. Nas sessões o paciente possui liberadade para falar sobre quaisquer assuntos e problemas que esteja vivendo. Ao mesmo tempo, o profissional encarrega-se de ouvir, anotar e analisar o significado de cada pensamento e encontrar explicações além do óbvio para as emoções que são sentidas a partir desses pensamentos.

Esse tipo de terapia não possui uma estrutura rígida de tratamento. Ele pode não ser linear, não precisa seguir uma ordem cronológica e assuntos que já foram tratados em outras sessões podem ser abordadas novamente com uma visão por outra perspectiva. O modelo deve ir se adaptando de acordo com cada cliente, e fica a cargo do terapeuta ir percebendo e direcionando os melhores caminhos para o tratamento.

Todas as pessoas podem se beneficiar com a Análise Junguiana. É comum pessoas que estão tendo problemas com pensamentos negativos ou situações de muito estresse procurarem esse tratamento. Além do mais, pessoas que buscam auto-conhecimento, identificar seus pontos fortes, suas fraquezas e crenças que podem estar limitando seu crescimento pessoal e profissional, também são contempladas.

Levando seus tratamentos para um próximo patamar

Como você viu no texto, existem diversas abordagens na psicologia. E que tal você se tornar um especialista naquela que você mais se identifica para poder impactar ainda mais a vida de seus pacientes?

O IPTC conta com diversos cursos totalmente voltados para a prática! Você terá aulas sobre o assunto com uma estrutura e metodologia validadas por nossos mais de 1103 alunos.

Conheça mais sobre os cursos de Especialização e Formação clicando aqui!

41 3022-2947
WhatsApp: (41) 9 9263-2977
contato@iptc.net.br

SEDE INSTITUCIONAL
Rua Emiliano Perneta, 822 sl 1201
Centro, Curitiba / PR

SEDE ADMINISTRATIVA
Rua Emiliano Perneta, 10 sl 603
Centro, Curitiba / PR

IPTC - Instituto Paranaense de Terapia Cognitiva.