Abordagem Cognitivo Comportamental: Descubra suas vantagens!

Abordagem Cognitivo Comportamental: Descubra suas vantagens!

A Psicologia é uma ciência capaz de promover o bem estar biopsicossocial, a partir da orientação ao paciente à ressignificação dos seus traumas e comportamentos disfuncionais. Nesse sentido, existem várias abordagens capazes de chegar ao mesmo objetivo, como a abordagem cognitivo comportamental.

A abordagem cognitivo comportamental é voltada para o entendimento dos sentimentos e emoções vinculados aos comportamentos emitidos pelo paciente. Essa análise fornece, ao terapeuta, a bagagem necessária para ajudar o paciente a modificar os comportamentos tidos como disfuncionais.

Neste artigo iremos explicar o conceito da abordagem cognitivo comportamental, bem como suas vantagens e aplicação prática.

O que é a abordagem cognitivo comportamental

A abordagem cognitivo comportamental é também conhecida como Terapia cognitivo comportamental ou até mesmo por sua sigla, TCC. É produto da combinação dos conceitos de Behaviorismo Radical, defendido por Skinner, com teorias cognitivas. 

Essa combinação faz com que essa abordagem entenda o homem a partir da sua relação com seus comportamentos. Ou seja, busca analisar como o ser humano interpreta a maneira que é afetado pelo o que acontece a ele, em detrimento do acontecimento em si.

É um viés da Psicologia que foi fundado nos primórdios dos anos 60, por Aaron Beck, um neurologista e psiquiatra americano. Sua ideia para fundamentar a Terapia cognitivo comportamental foi a apresentação de um  “modelo cognitivo da depressão”, que com o tempo, se desenvolveu para a compreensão e tratamento de vários outros tipos de transtornos.

É uma abordagem caracterizada por sua diretividade e clareza, tendo como principal objetivo identificar padrões de comportamento, pensamento, crenças e hábitos que estão na origem dos problemas.

Essa identificação permitirá ao terapeuta aplicar vários tipos de técnicas que consigam mudar essas percepções e comportamentos disfuncionais, como a depressão, ansiedade, transtornos psicossomáticos, transtornos alimentares, fobias, traumas, dependência química e uma série de outros.

Dessa forma, a TCC é eficaz no tratamento de questões que envolvem a vida como um todo, visto que os comportamentos disfuncionais podem aparecer nos mais diversos âmbitos, como no relacionamento, escolhas profissionais, luto, separações, perdas, estresse, dificuldades de aprendizagem e até mesmo o desenvolvimento pessoal.

Quais são as vantagens da abordagem cognitivo comportamental

A TCC tem uma série de vantagens, dentre elas a sua melhora mais duradoura quando comparada a um tratamento medicamentoso, por exemplo. 

Além disso, a abordagem cognitivo comportamental tem uma série de benefícios, como:

Comprovação científica

Essa abordagem é uma das abordagens mais embasadas cientificamente, uma preocupação que existe desde seus primórdios, quando foi idealizada por Aaron Beck. Ao combinar a teoria com diversas práticas clínicas, ele fez com que a TCC se mostrasse realmente eficaz na redução de sintomas, segundo o estudo realizado pelo psiquiatra brasileiro Paulo Knapp, publicado pela Revista Brasileira de Psiquiatria, em 2008. Além disso, existem dezenas de estudos que comprovam a eficácia dessa abordagem no tratamento de vários transtornos.

Autoconhecimento

O objetivo maior da abordagem cognitivo comportamental é fazer com que o paciente seja capaz de ter maior controle sobre os seus comportamentos e sentimentos, para conseguir administrá-los com mais confiança e facilidade. Dessa forma, o paciente consegue estar mais forte e com conhecimento para lidar com ideias e emoções negativas sem se abalar tanto.

Modifica o raciocínio e comportamento do paciente

O paciente passa a ter maior flexibilidade cognitiva e, assim, se torna capaz de passar por mudanças de emoções e comportamentos, a partir da atuação do terapeuta nos esquemas e crenças identificados.

Objetividade

É uma abordagem extremamente prática, conseguindo apresentar resultados em um período relativamente mais curto do que grande parte das abordagens.

Trata de pequenos problemas a distúrbios graves

Graças às suas técnicas, a abordagem cognitivo comportamental permite que transtornos como o de ansiedade generalizada e TOC consigam ser tratados. Bem como casos de síndrome do pânico, transtornos da personalidade, abuso de substâncias, problemas interpessoais, raiva, esquizofrenia, transtorno bipolar.

Como trabalhar com esta abordagem

Em linhas gerais, o terapeuta irá buscar entender quais são os comportamentos emitidos pelo paciente, para que, em seguida, consiga perceber os sentimentos e pensamentos que estão relacionados com eles. O objetivo aqui é que padrões de comportamento sejam evidenciados.

Graças a uma série de técnicas, o terapeuta passa a guiar o paciente para a descoberta de caminhos mais alternativos e funcionais. Eles são capazes de criar um terreno fértil para que os comportamentos disfuncionais dêem lugar àqueles que causem o bem estar daquele paciente.

Para isso, o terapeuta, em conjunto com o paciente, estipulam como meta a determinação  para que o paciente adquira sua autonomia e possa lidar com as questões por conta própria. Esta é a reestruturação cognitiva e comportamental, que deram o nome à abordagem.

Técnicas da abordagem cognitivo comportamental

As técnicas da TCC irão depender do profissional que está acompanhando a paciente, bem como o tipo e complexidade do transtorno. Dentre as principais, podemos listar:

  • Reversão de hábitos: o objetivo dessa técnica é aumentar a percepção do paciente sobre cada acontecimento que provoca qualquer tipo de angústia que traz desconforto. 
  • Investigação dos fatores desencadeantes e os acontecimentos associados a eles, que determinarão um sintoma e, a partir disso, aumentar a consciência do paciente sobe esse processo.
  • Monitoramento e registro de cada ocorrência para, assim, tornar mais fácil a evidenciação dos sentimentos e emoções.
  • Controle de estresse, a partir do ensinamento de técnicas de respiração, relaxamento muscular e técnicas cognitivas para ajudar o controle da angústia.
  • Psicoeducação: explicação de questões importantes do tratamento psicológico ao paciente, levando perguntas que façam o paciente refletir acerca dos seus próprios comportamentos e sentimentos. É uma técnica que consegue tratar as informações pertinentes ao diagnóstico e das explicações sobre as atividades que são utilizadas durante as sessões.
  • Dessensibilização sistemática: trata-se de uma técnica que irá expor, de modo gradual e imaginativa, o paciente a elementos que lhe causam medo. É fundamental que essa exposição seja feita de forma segura e guiada pelo terapeuta. O intuito é que o paciente consiga substituir os sentimentos de tensão por relaxamento.

A abordagem cognitivo comportamental é uma linha da Psicologia que cresce mais a cada dia, sendo extremamente indicada para o tratamento de diversos transtornos, graças à sua diretividade e clareza. 

Existem diversos estudos sendo desenvolvidos ao redor do mundo que procuram elucidar ainda mais técnicas que sejam eficazes para a promoção do bem estar biopsicossocial de cada paciente.

Levando seus tratamentos para um próximo patamar

Como você viu no texto, a abordagem cognitivo comportamental é muito utilizada. E que tal você se tornar um especialista em terapia cognitivo comportamental (TCC) para poder impactar ainda mais a vida de seus pacientes?

O IPTC conta com um curso de TCC totalmente voltado para a prática! Você terá aulas sobre o assunto com uma estrutura e metodologia validadas por nossos + 1.000 alunos.

Conheça mais sobre o curso de terapia cognitivo comportamental.

41 3022-2947
WhatsApp: (41) 9 9263-2977
contato@iptc.net.br

SEDE INSTITUCIONAL
Rua Emiliano Perneta, 822 sl 1201
Centro, Curitiba / PR

SEDE ADMINISTRATIVA
Rua Emiliano Perneta, 10 sl 603
Centro, Curitiba / PR

IPTC - Instituto Paranaense de Terapia Cognitiva.