Abordagem Comportamental: O Que É e Suas Características!

Abordagem Comportamental: O Que É e Suas Características!

A Psicologia é um campo de estudo bem amplo, contemplando diversas abordagens e linhas de pensamento, como a abordagem comportamental, que são responsáveis por direcionar o terapeuta durante as sessões e ao longo do tratamento do paciente como um todo.

A abordagem comportamental também conhecida como behaviorismo, é uma das mais tradicionais, defendendo que todos os comportamentos humanos são aprendidos. A partir dessa convicção, estudos foram desenvolvidos para entender as melhores formas de ensinar comportamentos saudáveis aos pacientes, que começam a construir um repertório comportamental adequado aos seus objetivos e seu momento de vida.

Continue a leitura para conhecer um pouco mais sobre a Psicologia Comportamental.

O que é Abordagem Comportamental

John Watson inaugurou o conceito de behaviorismo na década de 20 em um artigo nomeado “Psicologia como os behavioristas a vêem”, causando uma quebra nas ideologias que eram compartilhadas na época. Para Watson, os seres humanos emitem os chamados comportamentos operantes e respondentes e, devido a isso, eram vinculados a esquemas de reforçamento positivo ou negativo.

O conceito inicial de behaviorismo levou à Psicologia a análise do ambiente como ponto essencial para o tratamento, pois os estímulos externos tinham uma influência importante no reforço de vários comportamentos. Então, a abordagem comportamental considera o comportamento e o meio, que, por serem conceitos bem amplos, passaram a ser analisados sob a ótica de estímulo e resposta.

Watson defendia a ideia de que o sujeito deve ser estudado como produto do processo de aprendizagem, que inicia na infância. Assim, ele acaba sendo o produto das associações estabelecidas durante sua vida entre estímulos (do meio) e respostas (comportamentos).

Quais são os tipos de comportamentos

Como a teoria do behaviorismo foi desenvolvida há muito tempo, ela passou por várias mudanças ao longo dos anos. Dessa forma, deu origem a várias categorias que defendem a ideia central abordada por Watson, porém com algumas mudanças. Falaremos sobre elas, a seguir.

1. Behaviorismo Clássico

O behaviorismo clássico, como o próprio nome já diz, é o mais ligado às ideias centrais trazidas por Watson no início dos seus estudos. O objetivo teórico dessa abordagem era deixar de lado a preocupação com a análise dos processos mentais. Dessa forma, os sentimentos e emoções seriam vinculados a um segundo plano, tornando o foco o comportamento em si.

Isso se dá devido ao fato de que Watson acreditava que os estudos sobre a mente humana eram pouco efetivos, pois tinham os resultados subjetivos e difíceis de serem mensurados e comprovados. A conduta, por outro lado, é considerada como algo mais palpável, que pode ser observado mais claramente.

2. Behaviorismo metodológico

Um dos marcos centrais dessa abordagem foi a introdução do conceito de reflexo condicionado, descoberto graças à Lei de Pavlov. 

Ivan Pavlov fez um experimento para comprovar a ideia de que os seres vivos são capazes de reagir de forma previsível diante um estímulo. Dessa forma, pegou um pedaço de carne e mostrou para um cachorro, o qual teve como resposta imediata a salivação. Num segundo momento, Pavlov pegou um pedaço de carne e, junto a ele, emitiu um sinal sonoro, para o qual o cachorro também respondia com salivação.

De tanto repetir esse processo, Pavlov parou de mostrar o pedaço de carne, apresentando apenas o efeito sonoro e o cachorro ainda assim respondia salivando, ou seja, o animal aprendeu a associar o som com a comida, pela repetição e consequente criação de um hábito. 

Para ele, os humanos também poderiam ser condicionados, ou seja, teriam um reflexo condicionado. Essa é a ideia defendida pelo behaviorismo metodológico.

3. Behaviorismo filosófico

O Behaviorismo Lógico, conhecido por analítico ou lógico, tem como principais pensadores o britânico Gilbert Ryle e o austríaco Ludwig Wittgenstein. Essa categoria defende a ideia de que o pensar e o agir estão intimamente relacionados. 

Para eles, existem alguns comportamentos que fazem com que tenhamos mais clareza do que a pessoa está sentindo ao emiti-los, ainda que não possamos saber ao certo o que passa na cabeça dela. Logo, quando atribuímos estados mentais a uma pessoa, estamos também analisando o seu comportamento atual dela.

4. Behaviorismo radical

O Behaviorismo Radical foi uma abordagem defendida por Skinner. O termo “radical” dessa abordagem é pelo rompimento radical com a causalidade mental, ou seja, os defensores dessa lógica buscam o conhecimento das raízes do comportamento. 

Apesar de considerar apenas o organismo como fonte de informações para a análise do comportamento, Skinner não nega a existência de sentimentos, sensações e ideias. No entanto, para o autor, os estados mentais são abstrações inferidas dos comportamentos e não podem explicar a existência destes.

Uma das grandes descobertas de Skinner para o movimento foi o conceito de condicionamento operante, um método de aprendizado baseado na promoção de recompensas e punições por comportamento.

Abordagem comportamental na prática

A abordagem comportamental pode ser aplicada em diversas esferas da vida do sujeito. Ela é uma das abordagens que tem comprovações científicas da eficácia para o tratamento de vários tipos de transtornos. 

Na clínica o paciente será envolvido em várias atividades para que consiga analisar os seus comportamentos de forma objetiva. Isso tem o intuito de identificar quais são os estímulos que os estão reforçando, sejam positivos ou negativos. 

Nesse contexto, a partir da Análise Experimental do Comportamento, o terapeuta consegue entender quando, onde e por qual motivo os comportamentos disfuncionais ocorrem (para se proteger, ser reconhecido, chamar a atenção, ser amado, etc). Para isso, o terapeuta irá investigar pensamentos, sentimentos, crenças e valores que estarão vinculados a vários padrões comportamentais.

Para os profissionais da Psicologia, conhecer os conceitos da Psicologia Comportamental pode trazer benefícios para a vida pessoal e profissional. Dessa forma, torna-se possível trabalhar para conhecer o cliente e direcioná-lo à tomada de determinadas decisões. Ademais, permite a melhor a visão dos acontecimentos e novas interpretações sobre as situações. 

A eficácia científica da abordagem

Apesar de criticada por anos, a abordagem é utilizada por profissionais pelo mundo, que se respaldam em sua comprovação científica no tratamento de diversos transtornos, como os Transtornos do Humor e Transtornos do Neurodesenvolvimento

É importante ressaltar a importância do desenvolvimento da abordagem comportamental. Com ela, é possível voltar a atenção aos comportamentos emitidos e isso pode nos fazer perceber pontos importantes potencializadores do sofrimento mental.

Agora que você já aprendeu sobre a Abordagem Comportamental, veja nosso artigo sobre como fazer uma boa anamnese.

41 3022-2947
WhatsApp: (41) 9 9263-2977
contato@iptc.net.br

SEDE INSTITUCIONAL
Rua Emiliano Perneta, 822 sl 1201
Centro, Curitiba / PR

SEDE ADMINISTRATIVA
Rua Emiliano Perneta, 10 sl 603
Centro, Curitiba / PR

IPTC - Instituto Paranaense de Terapia Cognitiva.