Alfred Adler: Quem foi e suas principais teorias

Alfred Adler: Quem foi e suas principais teorias

A amplitude da Psicologia permitiu a concomitância de teorias ao redor do mundo. Nesse contexto, entre 1898 e 1937, surgiu a chamada Psicologia Individual, proposta por Alfred Adler. O médico e psicólogo austríaco defendia a ideia de que a personalidade era única e indivisível.

O psicólogo, segundo Adler, precisaria estudar inicialmente a unidade do indivíduo para, depois, entendê-lo em sua totalidade. A partir desse entendimento, a relação do paciente com o meio poderia ser explorada, bem como os aspectos mentais que estão por trás dessas relações.

Continue a leitura para conhecer mais sobre a história de Alfred Adler e a Psicologia Individual.

Quem foi Alfred Adler

Adler nasceu em Penzing, uma espécie de subúrbio de Viena, em 7 de dezembro de 1870. Seus pais se casaram em Viena, porém sua mãe era húngara e seu pai nasceu em Burgenland, que antes de 1918 era parte da Hungria e, depois, passou a ser parte da Áustria. O pai de Adler era um comerciante de cereais e quando ele nasceu, sua família passava por um momento bom — economicamente falando.

Sua infância foi marcada por diversas mudanças de residência, ora nos subúrbios ao oeste de Viena, ora ao sul. Segundo Carl Furtmüller (1968), esse período marcado por mudanças foi essencial para o desenvolvimento da personalidade de Adler.

Adler tinha raquitismo desde o seu nascimento, que o impediu de caminhar até os 4 anos. Além disso, desenvolveu uma pneumonia intensa que quase o levou à morte quando tinha 5 anos. Ele afirmou sentir angústia ao perceber que os seus irmãos (ele era o terceiro de 6 filhos) conseguiam correr, saltar e se mover praticamente sem grandes esforços, enquanto ele precisava se esforçar fortemente para andar.

Quando teve a crise de pneumonia, o médico que o atendeu comunicou ao pai que não teria mais o que ser feito, pois era um caso perdido. Contudo, ao sobreviver, considerou esse episódio como motivador para se formar em medicina.

Principais teorias de Alfred Adler

A Psicologia Individual defendida por Adler entende o indivíduo como uma totalidade integrada em um sistema social. Devido a isso, ele entendia que somos motivados pelas solicitações sociais, através da promoção de cooperação e atividades que propunham o contato com os outros. Para ele, o bem estar social era considerado prioridade em detrimento do interesse próprio.

Nesse contexto — assim como Freud e Jung — Adler nutria uma preocupação biológica. Freud concentrava sua teoria no sexo, Jung nos padrões primitivos de pensamento (arquétipos) e Adler no interesse social.

Por meio da Psicologia Individual, Alfred Adler introduziu alguns termos importantes. Veja:

Self

Refere-se a um sistema extremamente personalizado e subjetivo, que interpreta e imputa significado nas experiências do organismo. Devido a isso, é criador, unitário, consistente e o ponto mais forte na estrutura da personalidade.

Estilo de vida

Faz referência ao princípio do sistema pelo qual a personalidade funciona, ou seja, é o todo que comanda as partes. Pode ser entendido como o princípio que explica a singularidade de cada indivíduo, visto que cada um tem um estilo de vida diferente.

Luta pela superioridade

Corresponde ao objetivo superior do indivíduo na sua luta contra os obstáculos. Ainda que a superioridade seja inata, a busca por ela faz com que a pessoa transite de um estágio de desenvolvimento para o próximo. Essa busca pode se manifestar de formas diferentes e cada pessoa tem seu modo concreto de atingir — ou tentar atingir — a perfeição. 

Sentimentos de inferioridade e compensação

Segundo Adler, os sentimentos de inferioridade surgem de um senso de incompletude e imperfeição em qualquer âmbito da vida. Contudo, os sentimentos de inferioridade não são indícios de anormalidade, pelo contrário, são a fonte das melhoras. Contudo, quando há algum tipo de condição especial como a rejeição, pode-se desenvolver o complexo de superioridade compensatória.

Interesse Social

O conceito de interesse social inclui questões voltadas para cooperação, relações interpessoais, empatia e identificação grupal. Ademais, em um viés mais amplo, pode ser compreendido como força propulsora para que os indivíduos ajudem a sociedade a atingir a meta de perfeição necessária. Nesse cenário, a ideia de uma sociedade perfeita substitui a ambição unicamente pessoal e do ganho egoísta. Ao trabalhar pelo bem comum, os indivíduos compensam suas fraquezas individuais. Contudo, esse interesse não aparece espontaneamente, mas precisa ser orientado e treinado.

Finalismo de ficção

Defende a ideia de que o indivíduo é motivado mais pelas expectativas do futuro do que por suas experiências do passado. Sendo assim, Adler acreditava que eram a causa subjetiva dos acontecimentos psicológicos.

Adler e a psicoterapia

Normalmente o tratamento psicoterapêutico pautado na abordagem de Adler tinha curta duração, sendo mais focado em guiar o paciente para a percepção e entendimento do seu estilo de vida para, assim, reeducá-lo para enfrentar a situação real de uma forma mais saudável, sem qualquer tipo de exploração de aspectos inconscientes.

O paciente, nas sessões, deve ser explicitamente encorajado a realizar ações concretas que pudessem facilitar sua vida real se algo fosse causa de quaisquer sentimentos de inferioridade. Dessa forma, a relação a ser estabelecida entre terapeuta e paciente deveria ser igualitária e empática. 

Suas teorias e técnicas foram base para o desenvolvimento de diversas psicoterapias atuais, como:

  • terapia da realidade;
  • cognitivo-comportamental;
  • terapia focada na solução;
  • terapia existencial;
  • psicologia holística;
  • terapia familiar;
  • psicologia humanista;
  • terapia emocional-racional;
  • neo-análise;
  • reconstrução e comunicação paradoxal.

Alfred Adler introduziu o fator social como algo fundamental no tratamento dos mais diversos quadros psicológicos que aparecem na prática clínica. 

A Psicologia Individual foi uma abordagem revolucionária, surgindo na época como uma proposta bem diferente do que a apresentada por Freud com a Psicanálise, por exemplo. Enquanto para Freud o sexo era o centro dos transtornos mentais, Adler acreditava que o interesse social era o fator mais importante na estrutura psíquica do indivíduo.

Levando seus tratamentos para um próximo patamar

Como você viu no texto, a Psicologia Individual, de Alfred Adler, é muito utilizada pelos terapeutas. E que tal você se tornar um especialista em Psicologia Individual para poder impactar ainda mais a vida de seus pacientes?

O IPTC conta com diferentes cursos totalmente voltados para a prática! Você terá aulas sobre o assunto com uma estrutura e metodologia validadas por nossos + de 1.000 alunos.

Conheça mais sobre nossos cursos!

41 3022-2947
WhatsApp: (41) 9 9263-2977
contato@iptc.net.br

SEDE INSTITUCIONAL
Rua Emiliano Perneta, 822 sl 1201
Centro, Curitiba / PR

SEDE ADMINISTRATIVA
Rua Emiliano Perneta, 10 sl 603
Centro, Curitiba / PR

IPTC - Instituto Paranaense de Terapia Cognitiva.