Técnicas de TCC para TDAH infantil: como trabalhar

Técnicas de TCC para TDAH infantil: como trabalhar

O terapeuta especializado em crianças, principalmente, precisa entender quais são as melhores técnicas de TCC para TDAH infantil. Isso porque o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um dos transtornos mais comuns da fase infantil, podendo perdurar pela fase da adolescência e fase adulta.

Estudos realizados por Weiss e Hechtman mostram que de 30% a 70% das crianças com diagnóstico de transtorno de TDAH continuam a ter sintomas significativos na vida adulta. Assim, fica evidente a importância do tratamento para a qualidade de vida do paciente.

A Terapia Cognitivo-Comportamental é indicada por grande parte dos pesquisadores e clínicos para o tratamento de pessoas com TDAH. Esta terapia é considerada uma abordagem ativa e orientadora, além de fornecer apoio e incentivo ao paciente. 

Saiba mais.

O que é Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)?

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, também conhecido por TDAH, surgiu na literatura científica no século XX, quando George Still (1902) trouxe a primeira definição do quadro. Eles caracterizou-o como hipercinesia, distratividade e descontrole dos impulsos. Com o tempo, vários estudos foram sendo realizados para entender o conceito do quadro, os sintomas e possíveis impactos na vida do paciente.

Sendo assim, atualmente o quadro é definido por um padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade/impulsividade, mais frequente e severo do que o normal. O Manual de  Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais (DSM-5) afirma que o paciente para ser diagnosticado com TDAH precisa apresentar somente sintomas de desatenção, somente de    hiperatividade/impulsividade ou a combinação dos dois. 

O DSM-V ainda aponta que a desatenção e a desorganização estão relacionados com:

  • Incapacidade de permanecer em uma tarefa;
  • Aparência de não ouvir;
  • Perda de materiais em níveis inconsistentes com a idade ou o nível de desenvolvimento. 

Por hiperatividade ou impulsividade podemos entender:

  • Atividade excessiva;
  • Inquietação;
  • Incapacidade de permanecer sentado;
  • Intromissão em atividades de outros.

Na infância, o TDAH frequentemente possui comorbidades, como o Transtorno de Oposição Desafiante (TOD) e o Transtorno da Conduta (TC).

Quais são os tipos de TDAH?

O DSM-V divide o TDAH em três tipos: predominantemente desatento, predominantemente hiperativo/impulsivo e combinado.

No tipo predominantemente desatento estão presentes apenas os sintomas de desatenção, manifestando maior prejuízo no desempenho acadêmico e menores prejuízos na socialização.

Já no predominantemente hiperativo/impulsivo, tem-se somente sintomas de hiperatividade e impulsividade, fomentando maiores prejuízos na esfera social e, consequentemente, maior rejeição do sujeito pelos colegas e pelos professores devido à impulsividade e à agressividade. Contudo, o problema acadêmico não é algo tão comum nesses casos. 

Por fim, o combinado se refere à apresentação de sintomas tanto da esfera da desatenção como da esfera da hiperatividade/impulsividade, os prejuízos são globais, estando mais associados a sintomas de oposição e conduta.

Quais são as técnicas da TCC para TDAH infantil? Veja as 3 melhores

Um dos pontos mais cruciais do tratamento de crianças com TDAH pela TCC é a motivação do paciente no tratamento, devendo ser foco do terapeuta ao longo das sessões. O interesse na terapia é fundamental para o êxito do treinamento cognitivo em auto instrução e solução de problemas. 

No tratamento podem ser utilizadas estratégias de organização de atividades diárias, para:

  • conscientização do próprio comportamento;
  • autoavaliação;
  • autocontrole;
  • auto instrução;
  • resolução de problemas;
  • reestruturação cognitiva;
  • prevenção de recaídas;
  • dentre outras.

No tratamento de crianças com TDAH, o objetivo do terapeuta deve ser a construção de padrões de comportamentos mais funcionais. Nesse contexto, o envolvimento dos pais é importante para a realização de grande parte das atividades propostas. Veja algumas técnicas da TCC para TDAH infantil

1. Organização da rotina

Uma estratégia de tratamento recomendada para crianças é a criação de atividades a serem realizadas por elas na organização do dia a dia, normalmente em conjunto com os pais e/ou pessoas que convivem com a criança frequentemente. 

Um quadro de atividades diárias é um exemplo dessas atividades. Ele pode ser dividido em dias da semana e bloco de horários, que serão preenchidos com as atividades a serem realizadas.

Contudo, lembre-se de tornar essa atividade interessante para a criança, investindo em estímulos que possam fazer com que ela fique motivada a preenchê-lo, como ímãs, desenhos, cores e diversos outros. 

Uma boa estratégia é fazer com que os espaços de tempo livre sejam maiores do que os quadrados de atividades a serem realizadas, pois cria uma impressão de que se tem mais tempo livre que tarefas.

2. Atualização do repertório comportamental

O terapeuta também tem papel de ajudar o paciente a se atentar aos seus comportamentos e fazer uma análise deles, observando-os ao longo dos dias, anotando-os e avaliando-os, para, futuramente, ser capaz de modificá-los. 

Após estar capacitada a identificar seus comportamentos disfuncionais, o terapeuta inicia com a condução de estratégias para que o paciente consiga se autoavaliar. Dessa forma, é possível perceber o quanto tal comportamento afeta o seu cotidiano, quais são os sentimentos e os pensamentos que ele origina e o que ela pode fazer para modificá-lo e torná-lo mais saudável. 

Quando o terapeuta percebe a inclinação para a mudança de comportamento, ele começa a trabalhar, também, com estratégias de autocontrole. Nesse caso, a criança aprenderá formas de interromper a cadeia disruptiva de comportamentos através de palavras-chaves ou imagens mentais.

3. Técnicas cognitivas da TCC

A TCC contempla técnicas comportamentais, que foram mencionadas nos tópicos anteriores e as técnicas cognitivas, como a auto instrução, resolução de problemas e reestruturação cognitiva. 

É recomendável que elas sejam realizadas após as estratégias comportamentais, pois o paciente provavelmente não conseguirá seguir instruções ou modificar seus pensamentos, se não conseguir controlar os comportamentos que geram as situações problemáticas.

A técnica de auto instrução, por exemplo, tem como objetivo fazer com que o paciente consiga ser seu próprio guia sobre as ações que devem ser realizadas, sendo capaz de realizar todas as etapas de uma tarefa. 

À medida que vai realizando essa determinada tarefa, ela vai se dando comandos para si mesma em voz alta sobre o que deve ser realizado naquele momento. Assim, faz com que nenhuma etapa seja esquecida ou pulada.

Ademais, o terapeuta também pode incentivar e desenvolver com os pacientes a técnica de resolução de problemas. Por meio dela, o paciente consegue buscar, após avaliar a situação e identificar os problemas presentes, as maneiras mais adequadas para lidar com o problema e solucioná-lo.

A partir do momento que o paciente muda seu comportamento, criando uma maior aceitação do seu meio, o terapeuta consegue promover modificações em seus pensamentos disfuncionais. Isso porque ele passa a entender que possui comportamentos adequados e que consegue modificar os que ainda se apresentam de maneira inadequada.

Considerando esses fatos, o treino em reestruturação cognitiva é iniciado após o terapeuta ter passado para o paciente as estratégias apresentadas nos tópicos anteriores.

O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um quadro instigante e que permite que o terapeuta exerça sua criatividade em nome de alternativas que consigam motivar o paciente durante o tratamento e trabalhar os pontos comportamentais e cognitivos. As técnicas da TCC para TDAH infantil são bem promissoras e realizadas por profissionais por todo o mundo, a partir de estudos desenvolvidos ao longo dos anos.

Levando seus tratamentos para um próximo patamar

Como você viu no texto, essas técnicas da TCC para TDAH infantil são muito utilizadas dentro da Terapia Cognitiva-Comportamental (TCC). E que tal você se tornar um especialista em TCC para poder impactar ainda mais a vida de seus pacientes?

O IPTC conta com um curso de Terapia Cognitiva-Comportamental totalmente voltado para a prática! Você terá aulas sobre o assunto com uma estrutura e metodologia validadas por nossos + 1.000 alunos.

Conheça mais sobre o nosso curso!

41 3022-2947
WhatsApp: (41) 9 9263-2977
contato@iptc.net.br

SEDE INSTITUCIONAL
Rua Emiliano Perneta, 822 sl 1201
Centro, Curitiba / PR

SEDE ADMINISTRATIVA
Rua Emiliano Perneta, 10 sl 603
Centro, Curitiba / PR

IPTC - Instituto Paranaense de Terapia Cognitiva.